Projeto de Lei de autoria do vereador Zé Valter institui o Dia do Maçom em Aracaju

por Marcelo Carvalho, Assessoria de Imprensa do parlamentar — publicado 02/12/2020 15h59, última modificação 02/12/2020 15h59
Projeto de Lei de autoria do vereador Zé Valter institui o Dia do Maçom em Aracaju

Assessoria do parlamentar

A Câmara Municipal de Aracaju (CMA) aprovou em terceira votação nesta quarta-feira, 2, Projeto de Lei (PL) 45/2020 que institui o dia 20 de agosto como o Dia Municipal do Maçom, e o inclui no calendário cultural do município de Aracaju. O projeto é de autoria do vereador Zé Valter (PSD).

Segundo o vereador, maçom com mais de 30 anos de serviços prestados a Ordem, a instituição é uma das mais representativas na construção de uma sociedade mais justa e igualitária, “por isso, acho que os homens que pertencem a esta grande família e que durante décadas fazem um importante trabalho social na busca pelo bem comum recebam essa homenagem anualmente.”

Dia 20 de Agosto

De acordo com a revista Universo Maçônico, o dia do maçom remonta a 20 de agosto de 1822, em alusão ao movimento de maçons brasileiros, principalmente de Gonçalves Ledo e José Bonifácio de Andrada e Silva, que objetivava a independência do Brasil em face de Portugal.

Em 17 de junho 1822 foi fundado o Grande Oriente do Brasil, tendo como líderes José Bonifácio e Joaquim Gonçalves Ledo, com nítida intenção de fortificar o movimento pela independência do país. Bonifácio, adepto da Monarquia; Ledo, adepto da independência republicana.

Assim, o dia 20 de agosto tornou-se um símbolo da luta maçônica em favor do povo brasileiro e foi escolhido nacionalmente como dia do Maçom em referência à data em que a independência do Brasil fora “proclamada” por Gonçalves Ledo, em reunião da Loja Maçônica Arte e Comércio, na cidade do Rio de Janeiro, no ano de 1822. Símbolo maior das atividades que culminaram na oficial Independência de nosso país.

O Projeto de Lei foi aprovado por unanimidade pelos vereadores presentes e segue agora para sanção do prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira.