Escola do Legislativo realiza reunião preparatória para curso à distância

por Eduardo Costa e Danilo Cardoso — publicado 14/02/2019 16h35, última modificação 14/02/2019 16h35
Escola do Legislativo realiza reunião preparatória para curso à distância

Foto: Equipe CMA

Nesta quarta-feira, 13, a Escola do Legislativo da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) recebeu os participantes do curso a distância do programa “Missão Pedagógica no Parlamento”, da Câmara dos Deputados. A reunião promovida pela Assessoria Internacional da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) mostrou todos os detalhes do curso, que começa na próxima segunda-feira, 18.

São 16 pré-selecionados em cada Estado participaram do Módulo de Aplicação de Educação a Distância com carga horária de 50 horas. Destes, a Câmara dos Deputados, junto ao Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), selecionará dois em cada Estado para um encontro presencial de 40 horas, entre 10 e 14 de junho, em Brasília.

O programa da Câmara dos Deputados é destinado a professores, coordenadores, orientadores pedagógicos e diretores de escolas públicas, ajudando a valorizar o espaço da escola, a democracia e a sensibilidade dos professores. A participação é gratuita e o aluno recebe um certificado de 130 horas emitido pelo Centro de Formação, Treinamento e Aperfeiçoamento da Câmara dos Deputados (Cefor).

O ingresso se dará por meio da participação no curso “Educação para Democracia e o Parlamento”, de 40 horas. Quem for aprovado neste curso, mas não for selecionado para participar da Missão Pedagógica no Parlamento, receberá certificado com carga horária de 30 horas.

A Câmara de Aracaju, por intermédio da Escola do Legislativo, entra com o fornecimento do espaço mantendo assim a parceria com a Secretaria de Educação. Esta iniciativa é semelhante a do programa “Parlamento Jovem Brasileiro”, onde estudantes da rede pública e particular ensino submetem projetos de lei, e os melhores avaliados são selecionados para apresenta-los na Câmara dos Deputados, em Brasília.

“Os professores terão aulas e vivências legislativas para aprenderem a aplicar projetos com o tema cidadania em sala de aula e em suas comunidades quando retornarem. Eles serão multiplicadores e trabalharão o protagonismo dos alunos da escola pública. Estamos formando incentivadores na área de projetos relacionados à cidadania e democracia, para que eles mostrem aos alunos como se faz uma Lei e como é o trabalho dos deputados”, explicou a coordenadora estadual do programa, a assessora pedagógica Maria Bernadete Carneiro.