Cabo Didi diz ter sentimento de dever cumprido ao finalizar mandato de vereador

por Patrícia França e Valéria Santana, Assessoria de Imprensa do parlamentar — publicado 01/12/2020 08h30, última modificação 01/12/2020 08h34
Cabo Didi diz ter sentimento de dever cumprido ao finalizar mandato de vereador

Assessoria do parlamentar

O vereador Cabo Didi (PSC) esteve na Câmara Municipal de Aracaju (CMA) por dois anos, ele entrou após Kitty Lima ser eleita deputada estadual. Durante o período que esteve ocupando a cadeira parlamentar apresentesentou 70 Projetos de Leis, 17 Requerimentos, emendas a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), 222 Indicações e 850 ofícios cobrando melhorias para o povo de Aracaju. Didi agradeceu o respeito que sempre recebeu dos colegas e a confiança demonstrada pelas pastas ao receber cada pedido de cobrança para que serviços fossem feitos em toda a parte da cidade. “Não faço apenas um balanço desse ano, mas de todo meu mandato. Afinal, vereador foi eleito para fiscalizar e legislar a favor do bem comum. Sempre participei ativamente das sessões e dos debates”, diz Cabo Didi. O vereador também lembrou do trabalho desenvolvido nesses dois anos e destaca alguns de relevância. “Votei contra projetos que, na minha visão, não beneficiavam a população, apresentei projetos contra a violência doméstica familiar, lutei pelo aumento no efetivo da Polícia Militar, Bombeiros e Guarda Civil, defendi a inclusão de piso tátil nos passeios públicos da nossa cidade e por assentos adaptados para obesos, assim como a inclusão do esporte, teste vocacional e cursos de primeiros socorros nas escolas e tantas outras coisas que queria ver melhor em Aracaju como saúde, infraestrutura e segurança pública. Obrigada a cada secretaria que esteve comigo visitando as mazelas e levando soluções para que a vida das pessoas fosse melhor”, relembra o parlamentar. Apesar de ter disputado a reeleição, o vereador Cabo Didi não foi eleito para o exercício do parlamento por mais quatro anos e diz que não desistirá da vida pública. “Encerro aqui, sem medo de errar, dizendo que cumpri minha missão, o sentimento é sim de dever cumprido. Não fui reeleito, mas desejo que os novos vereadores façam valer cada voto, que trabalhem pela cidade e que sejam vereadores de todos. Deixo aqui minha gratidão e meu muito obrigado pelo carinho e respeito que todas as pessoas tiveram comigo. Continuo na reserva da Polícia Militar e seguirei desenvolvendo meu projeto de ajudar as famílias, crianças e adolescentes a viver longe do mundo das drogas com o Projeto Fumaça Zero”, são os planos do Cabo Didi.