Américo de Deus faz cobranças para melhorias de segurança no Porto Dantas

por Eduardo Costa e Leilane Coelho — publicado 28/11/2019 10h35, última modificação 28/11/2019 12h14
Américo de Deus faz cobranças para melhorias de segurança no Porto Dantas

Foto: Gilton Rosas

O vereador Américo de Deus (Rede) subiu à Tribuna da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) para discursar no Grande Expediente desta quinta-feira, 28, na 102ª Sessão Ordinária. Em sua fala, o parlamentar abordou como questão principal a questão da segurança, em especial no bairro Porto Dantas.

Américo exibiu um áudio de um morador relatando um assalto a uma creche, onde assaltantes levaram vários pertences durante a noite. Ele pediu que não só a comunidade se engaje mais nesta luta, mas também que o poder público fique de olho na situação e promova mais ações periódicas no local.

“Meliantes foram à noite em uma creche no bairro Porto Dantas e assaltaram vários equipamentos. A pessoa é moradora do bairro, e no dia seguinte a polícia o encontrou. Se a comunidade não se unir para contrapor este tipo de ação, nada acontece. A polícia está lá, mas não pode deixar esse meliante agindo a céu aberto e trazendo problemas. Estou mandando um ofício à PM para aumentar a ronda no Porto Dantas, e também à Guarda Municipal para verificações periódicas. Estão roubando até fios de energia e cabos de estação de tratamento! As autoridades precisam medir esforços para dar mais segurança, exclamou.

O vereador prosseguiu destacando os casos dos postos de saúde, em que profissionais chegaram a deixar de atuar em unidades do bairro por conta da falta de segurança. Ele também criticou a questão da vigilância por monitoramento, promovida pela Prefeitura de Aracaju (PMA). “Soube até de duas médicas que deixaram de atuar por conta dessas ações. A Prefeitura decidiu fazer a vigilância por monitoramento, e isso em alguns setores pode funcionar, mas na periferia é mais complicado. Para que essa economia? A inteligência não pode prejudicar as pessoas. Quantas situações como essa acontecem e não nos são reportadas?”, questionou.

Em aparte, os vereadores Fábio Meireles (Cidadania) e Cabo Amintas (PTB) endossaram a fala. “É muito complexo hoje ser policial. No caso que você citou, temos vigilantes lá para resguardar o patrimônio, mas em muitos casos eles não podem fazer nada. Hoje a pessoa pega o celular, inibe um guarda municipal ou policial de agir, e ainda acusam o agente”, disse Fábio.

“Quando iniciaram a questão do monitoramento, eu avisei que não daria certo. Disseram que foi feito um estudo, mas qual estudo foi esse? Cada bairro tem sua realidade, a gente entende que algumas regiões são mais violentas e as câmeras não vão inibir os bandidos. A Guarda Municipal tem que estar nos postos de saúde”, afirmou Amintas.

Pontos de ônibus e ruas do Marivan

Américo de Deus também abordou a situação dos pontos de ônibus em Aracaju. Segundo ele, os abrigos estão em péssima condição, e a PMA em conjunto com a SMTT precisa agir: “Em todos os bairros, eles estão uma vergonha. Coloquem estes pontos de ônibus em condições, porque está lamentável. Na Coroa do Meio, no Santa Tereza, no Aeroporto, em vários lugares. Não é dessa forma que a gente administra. Quero pedir ao prefeito e à SMTT para colocar como prioridade em 2020 a recuperação e implantação de abrigos decentes para atender a nossa comunidade. Isso também é mobilidade”.

O vereador Jason Neto (PDT) destacou em aparte que novos pontos devem ser instalados. “A cobrança é justa. Estive essa semana com o presidente da Emurb, Sérgio Ferrari, que disse que já foi feita uma licitação e já havia uma empresa para que no próximo ano, 120 novos pontos fossem instalados em Aracaju”, afirmou.

Por fim, Américo mostrou imagens de suas na comunidade Recanto da Paz, no bairro Marivan, e pediu obras estruturantes no local. “Cadê o processo de terraplanagem e de manutenção? A comunidade Recanto da Paz precisa dessas obras. Por que só a zona Sul é agraciada? O dinheiro chegou, tinha o projeto, mas o dinheiro foi desviado e agora pedimos que o Recanto da Paz seja inserido nessas obras para 2020”, encerrou.

Greve

Por fim, o parlamentar demonstrou apoio a greve dos professores da rede estadual de ensino.