Américo de Deus agradece Emsurb pelas obras do bairro Marivan

por Abrahão Crispim — publicado 26/11/2019 11h50, última modificação 26/11/2019 13h53
 Américo de Deus agradece Emsurb pelas obras do bairro Marivan

Foto: Gilton Rosas

Na manhã desta terça-feira, 26, durante a 100ª Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Aracaju (CMA), o vereador Américo de Deus (Rede) ocupou a Tribuna durante o Grande Expediente para agradecer a Empresa Municipal de Serviços Urbanos (EMSURB) pelas obras do Bairro Marivan. “Eu estive ontem, no Bairro Marivan, e observei que entre 6 e 8 máquinas já estavam em funcionamento. Andei por algumas ruas e vi que foram recapeadas e outras com a situação do meio fio resolvidas”, afirmou o parlamentar.

Outro assunto abordado por Américo foi com relação ao Projeto de Lei nº 389/2019 que dispõe sobre a regulamentação e funcionamento dos escritórios compartilhados no município de Aracaju. “Esse projeto nosso visa atualizar a legislação para trazer segurança jurídica para empresários e clientes. Abranger novas formas negócios e estabelecer critérios mínimos para uma empresa ser considerada escritório virtual. O projeto também estimula abrir novos escritórios com facilidade de fornecimento de alvará no caso de caso de instalação em prédios comerciais”, disse.

O vereador também falou sobre aumento da gasolina e do óleo diesel. “O botijão de gás sai das refinarias por R$ 20 reais e a gasolina R$ 2 reais. A Petrobras agora aumentou a gasolina e o valor do gás da cozinha, que deveria cair, segundo informações. A Petrobras aqui está sofrendo com o processo de fechamento e nós não podemos concordar com isso. Temos que nos somar a esse movimento em defesa do nosso patrimônio”, enfatizou.

Por fim, Américo destacou a greve dos professores da Rede Estadual de Ensino e ressaltou que os professores estão buscando seus direitos. “Sem educação esse país não tem destino certo. Então, quando os professores fazem greve é porque lutam por direitos conquistados a duras penas temos de voltar nossos olhares para isso. Retirar o plano de carreira de classe e dedicação exclusiva vai prejudicar todos nós. Eu espero que nossos deputados estaduais não aprovem esses dois projetos que afetam os professores”, finalizou.