“Os agrotóxicos estão envenenando e matando o nosso povo”, afirma vereador Camilo

por Assessoria de Imprensa do parlamentar — publicado 05/12/2019 08h33, última modificação 05/12/2019 08h33
“Os agrotóxicos estão envenenando e matando o nosso povo”, afirma vereador Camilo

Foto: Gilton Rosas

Na última terça-feira, 3, foi comemorado o Dia Nacional da Luta Contra os Agrotóxicos e o vereador Camilo Lula (PT), lembrou em sua fala no Grande Expediente na quarta-feira, 4, que o Brasil lidera o ranking dos países que mais utilizam agrotóxicos no mundo.

“O agronegócio está envenenando o nosso povo. Agrotóxicos que são proibidos nos Estados Unidos e na Europa são utilizados indiscriminadamente no Brasil, ou seja, o veneno está em nossa mesa e as nossas políticas não barram isso, não fiscalizam e previnem os cânceres que estão matando as pessoas. A área da saúde investe em tecnologias de quimioterapias e radioterapias, mas não previnem o que está causando tudo isso”, elucida o vereador Camilo.

Camilo alertou ainda sobre o perigo que os agrotóxicos representam “pesquisas desenvolvidas pela Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e Ministério da Saúde (Fundação Oswaldo Cruz) apontam que agrotóxicos podem causar diversas doenças, como problemas neurológicos, motores e mentais, distúrbios de comportamento, infertilidade, puberdade precoce, má formação fetal, doença de Parkinson, endometriose, atrofia dos testículos e câncer de diversos tipos”. O vereador destacou “os agrotóxicos estão em frutas, verduras, carnes, leite, bebidas, produtos industrializados e em quase tudo que compramos nos supermercados. Mas não é só na alimentação. O dossiê Abrasco, publicado em 2015, Fiocruz e outros órgãos de pesquisa, aponta que agrotóxicos já contaminam o solo, a água e até mesmo o leite materno”, informou.

Além disso, o parlamentar advertiu que “em um único alimento, ingerimos diversos agrotóxicos diferentes. Nosso organismo não tem a capacidade de eliminar muitos deles, que vão se acumulando no corpo. Essa exposição contínua tem efeitos tão graves que nem mesmo a ciência conhece a dimensão do estrago que pode causar na saúde”, acrescentou.

Camilo é autor de um Projeto de Lei que dispõe sobre a obrigatoriedade da inclusão de alimentos orgânicos, ou de base agroecológica, na alimentação escolar no âmbito do sistema municipal de ensino de Aracaju.

O objetivo do projeto, de acordo com o parlamentar, é “priorizar a saúde e a educação das crianças, além de incentivar a produção de uma agricultura limpa e saudável”. Camilo explica que “as questões da alimentação e dos distúrbios alimentares refletem na saúde das crianças. Os hábitos alimentares que elas têm desde cedo determinam sua saúde no futuro. O que se investe em alimentação saudável, se economiza com remédios e tratamentos de saúde”, acrescentou o vereador.